Policial: veículo roubado recuperado em Flores, carro furtado é localizado em Arcoverde e menino deficiente de 11 anos é amarrado e torturado em escola

27 junho Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Veículo roubado recuperado em Flores: Ao realizar rondas na cidade, Policiais Militares do 14º BPM foram solicitados por populares para averiguar um veículo abandonado. Ao fazer deslocamento a estrada de acesso ao Saco do Romão, constataram que se tratava de um Fiat Siena vermelho 2010, placa EQA-2743 São Paulo-SP. O veículo estava sem os quatro pneus, bem como sem o estepe, faltava também à chave de roda, o macaco, o aparelho de som e a caixa de som. O CRLV estava no interior do veículo juntamente com a chave do mesmo. De posse do documento, dirigiram-se à Delegacia de Polícia local onde foi constatado que o veículo apresentava queixa de roubo. O proprietário foi localizado e entregue juntamente com o veículo a DPC para as providências julgadas cabíveis.

Carro furtado é localizado em Arcoverde: Um veículo Corsa Wind, branco, de placa0868, ano 1996, fui furtado na madrugada de ontem (26), por volta das 2h e foi abandonado no bairro Sucupira, em Arcoverde. O carro pertence a um alfaiate, de 58 anos.

Menino deficiente de 11 anos é amarrado e torturado em escola do Parque Cuiabá: Mais um caso de violência dentro de uma escola, em Cuiabá. Um estudante de apenas 11 anos, com problemas de deficiência auditiva foi brutalizado. A vítima foi encontrada amarrada e bastante machucada dentro do banheiro do colégio. Os agressores ainda colocaram por diversas vezes a cabeça da vítima dentro do vaso sanitário. As cenas brutais, segundo a Polícia, aconteceram na manhã desta segunda-feira, 26, dentro da Escola Estadual Salim Felício, no Parque Cuiabá, região do Coxipó, em Cuiabá. A vítima é surda e muda. Segundo a Polícia, fato narrado pelo diretor do estabelecimento de ensino, o garoto de 11 anos teria sido espancado e deixado amarrado dentro da escola da Capital. Os acusados, segundo ainda a Polícia, são quatro menores – nomes não divulgados -, três deles de 13 anos e um de 14 anos. A queixa-crime contra os quatro agressores foi registrada na Central de Flagrante. Logo em seguida a vítima passou por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Antes, a vítima, mesmo bastante machucada e traumatizada, apontou os quatro acusados, que foram detidos e também encaminhados para a Central de Flagrantes onde vão responder por crimes de lesão corporal e tortura.