Divergência entre produtor e Secretaria cancela Cultura Coisa & Tal Clube na Expoagro

29 junho Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Foto: Tok de Historia

O poeta e produtor cultural Alexandre Morais criticou a organização das barracas na Expoagro, onde teria a realização do seu Cultura Coisa e Tal, e a Secretaria de Cultura e Esportes.

A polêmica veio parar na Rádio Pajeú com a participação de Alexandre e do Secretário de Cultura e Esportes, Edgar Santos no Programa Manhã Total. Em suma, Alexandre disse ter tido tratamento inferior ao dispensado aos demais barraqueiros. Disse que até às 18h da 3ª feira, ainda não haviam disponibilizado barraca nem freezer, nem mesa. “Ontem às 18h é que chegou a minha barraca, sem garantia de mesas ou freezers, quando os demais barraqueiros estavam com tudo pronto. Não dava tempo de montar”, reclamou. Alexandre afirmou ter pago pela barraca dia 16 para receber artistas no projeto. E reafirmou o que disse em nota via WhattsApp: que houve desorganização e desatenção com ele, com as rádios e com os artistas que iam estar no evento. Já Edgar Santos afirmou que lamentava o episódio, mas o que acertara com Alexandre, de viabilizar a realização do evento Cultura Coisa e Tal, que ocorreria na tarde e manhã dos dias da Expoagro estava mantido. Também que a prefeitura não tinha ingerência na distribuição de mesas e bebidas, a cargo da JODIBE. E que não havia o que ser feito quanto à posição da barraca, da qual, segundo Alexandre, era impossível ver as apresentações no palco. Ao final, ficou a certeza de que o projeto não vingou. Alexandre Morais alegou falta de condições para realizar o Cultura Coisa e Tal e Edgar Santos afirmou que lamentava, mas negando que tenha havido falta de atenção e defendeu a organização da prefeitura. Um nó que não pôde ser desatado… (Por Anchieta Santos)