Aécio diz nunca ter feito dinheiro na vida pública

24 maio Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Em sua primeira declaração pública após a divulgação da delação de executivos da JBS, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) sustenta nunca ter feito dinheiro na vida pública, e afirmou ter sido vítima de uma "armação de réus confessos".

— Nos últimos dias, minha vida virou do avesso. Fui vítima de uma armação de réus confessos, que só tinham um objetivo: livrar-se dos gravíssimos crimes que são acusados, mesmo que para isso tentassem implicar pessoas de bem — declarou o tucano, em vídeo publicado em suas redes sociais.

Segundo Aécio, que foi gravado pedindo R$ 2 milhões para Joesley Batista, o dinheiro seria utilizado em sua defesa em inquéritos que responde na Operação Lava-Jato, já que ele não tinha os recursos necessários.

— Com parte desses recursos, poderia então pagar as minhas despesas com inquéritos que, tenho certeza, serão arquivados. E fiz isso porque não tinha dinheiro. Não fiz dinheiro na vida pública — afirmou.

O senador afastado defendeu ainda a inocência da sua irmã, Andrea Neves, e do seu primo, Frederico Pacheco, que foram presos na última semana.

— Reafirmo aqui, de forma definitiva: não cometi qualquer crime. Minha irmã não cometeu crime algum. Fred, meu primo, não cometeu crime algum. São pessoas de bem, que sofrem hoje com a injustiça de sanções que lhe foram impostas — disse. (O Globo)