São José do Egito e Santa Terezinha juntas pela festa do Divino Espírito Santo

22 abril Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


As prefeituras de Santa Terezinha e São José do Egito se unem para realizar a 43ª edição da festa do Divino Espírito Santo nos dias 2,3 e 4 de junho. Na tarde desta sexta-feira 21.04 em reunião com Diretor de Cultura Geilson Pereira de Araújo e Valmir Andrade representando Santa Terezinha e o Vereador Beto de Marreco (PSB) representando a Capital da poesia, nos reunimos com o coordenação da Igreja, moradores e comerciantes e juntos anotamos as reivindicações que foram divididas para as prefeituras arcarem com a logística da Festa. Foi definido que haverá uma grande estrutura com bandas, palco, iluminação, carros de som, barracas, parque de diversões etc. Exigiram ao prefeito Geovane Martins que presenteasse a única praça com uma estátua do Divino Espírito Santo que o padroeiro da comunidade. O prefeito de pronto já mandou construir pelo mesmo escultor que fez o São Sebastião da Vila do Tigre, e será entregue a população no mais tardar dia 30 de abril.

Em alguns dias teremos a mídia da festa em cartazes, rádios e carros de som, também serão confeccionadas camisetas alusivas a festa, quem interessar é só procurar Conceição e a coordenação. Deverá ter alguém da Igreja Matriz aqui em Santa Terezinha vendendo. 

A Festa do Divino Espírito Santo acontece no domingo de Pentecostes, 50 dias depois da Páscoa. A data comemora a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus Cristo e é realizada em diversas cidades do País. Fiéis recorrem ao Espírito Santo com pedidos e promessas, em busca dos mesmos milagres solicitados aos santos da igreja católica.

O Divino Espírito Santo não é santo nem padroeiro, mas uma divindade para agradecer e festejar. É uma força representada pela pomba branca, pelas bandeiras coloridas e pelo mastro, que anuncia um novo tempo por meio da propagação de sete dons: fortaleza, sabedoria, ciência, conselho, entendimento, piedade e temor a Deus. A Festa do Divino é baseada principalmente nas relações de parentesco e vizinhança, que se organizam em mutirões para arrecadar fundos para a própria comunidade.

A Festa
Embora seja marcada pelo viés religioso, com procissões, novenas e missas, a celebração do Divino Espírito Santo revela um forte caráter folclórico, com suas tradições e ampla participação popular. (ASCOM)