A Saúde do município é uma das prioridades do prefeito Sávio Torres

09 fevereiro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


A secretaria de Saúde de Tuparetama está aplicando o programa de acompanhamento aos hipertensos, obesos, diabéticos e desnutridos do município. O objetivo é prevenir e eliminar avanços destas doenças, em todos os Postos de Saúde, uma vez por mês. Dia (8), a equipe formada por enfermeiras e agentes de saúde da UBS Vila Bom Jesus fez a avaliação de 50 pessoas. Dos pacientes atendidas 15 foram encaminhadas ao médico na própria UBS por apresentarem alterações nos exames de glicemia e pressão.

“Este programa é para conscientizar as pessoas, que se enquadram nesse grupo de doenças, da necessidade de cuidar da saúde fazendo os exames de glicemia, aferição da pressão, medição do peso e cintura”, enfatizou o secretário de Saúde, Alex Gomes. A próxima atuação do programa vai ser no Posto de Saúde do distrito de Santa Rita e depois no Posto de Saúde Sede. 

Antes de começar o atendimento da UBS da Vila Bom Jesus foram feitas duas palestras. Uma dada pela enfermeira chefe da UBS, Katiana Valdivino, sobre hipertensão e diabetes, e a outra dada pela nutricionista Paloma Nunes sobre alimentação saudável. 

Das 50 pessoas acompanhadas nenhuma apresentou Índice de Massa Corporal (IMC) fora do recomendado. Mas, caso algum paciente precise, o programa oferece tratamento no grupo de obesos atendidos pela nutricionista no próprio posto de saúde.

Hipertensão: Também conhecida como pressão alta, não tem cura, mas pode ser controlada e tratada evitando-se várias complicações, como o acidente vascular cerebral. É uma doença silenciosa que pode causar: AVC (acidente vascular cerebral), ataque cardíaco, insuficiência renal, impotência e problemas na vista.

Além de ter causas hereditárias, pode também surgir por outros motivos, como: Má alimentação (excesso de sal e gordura), uso de certos medicamentos, estresse, sedentarismo, obesidade, tabagismo ou consumo de bebidas alcoólicas.

Os sintomas mais claros da hipertensão aparecem quando a pressão se eleva e surgem dores no peito, dores de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada, palpitações e sangramento nasal.

Diabetes: Há dois tipos diferentes de diabetes. A do tipo 1 corresponde a mais ou menos 10% dos casos e atinge principalmente crianças e adolescentes. Neste tipo, os sintomas mais comuns são sede, excesso de urina e cansaço. A do tipo 2 atinge, principalmente, pessoas acima dos 40 anos e está relacionada à obesidade e ao sedentarismo.

Outro motivo que torna a do tipo 2 muito perigosa é o fato de não apresentar, por costume, sintomas, quando vem apresentar já está descontrolada, ou seja, é silenciosa e grave. Por isso o correto é que as pessoas com mais de 45 anos façam um check up regularmente para investigar se têm diabetes. (ASCOM)