Social Icons

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Produção de leite muda vida de agricultores do Pajeú

Agricultores familiares do Sertão pernambucano estão sendo beneficiados com a fabricação de um produto inovador: o leite de cabra pasteurizado, distribuído ao Programa Leite de Todos, do Governo do Estado, e que, em breve, poderá ser apreciado também pelo consumidor pernambucano. São 135 famílias, que venceram obstáculos como a convivência com a estiagem e, hoje, têm no leite de cabra sua principal fonte de renda, com uma produção estimada em 1,415 litros/dia.

A cadeia da caprinocultura de leite é uma atividade que tem a comercialização e o escoamento como principais desafios, superados com o apoio do Governo do Estado. “Configura uma verdadeira revolução no semiárido, tendo potencial de proporcionar renda e dignidade a milhares de famílias”, pontua Lúcio Almeida, promotor de Justiça que coordena o MPPE em 13 municípios do Pajeú.

O leite de cabra pasteurizado, beneficiado em laticínio do Sertão do Pajeú, que será vendido sob a marca Pajelat – Pajeú Laticínio, foi desenvolvido pela Cooperativa dos Caprinocultores e Ovinocultores do Distrito de Jabitacá – CCODJA, que conseguiu obter todas as licenças necessárias para a comercialização, inclusive o Selo de Inspeção Estadual - SIE da Adagro. A cooperativa aprimorou a tecnologia de produção para garantir o processo de pasteurização do leite dentro das normas de higiene e saúde preconizadas pelo Ministério da Agricultura.

O produto será lançado amanhã, às 10h, no estande da Secretaria de Agricultura, montado na 75ª Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados – ENAPD, no Parque de Exposição do Cordeiro. “Disponibilizar o acesso ao leite de cabra integral produzido dentro das normas exigidas, contendo as propriedades nutricionais preservadas, que são consideradas cientificamente mais benéficas que o leite de vaca, foi bastante desafiador, porém hoje é uma realidade já concretizada em Pernambuco”, afirmou Demócrito Elias, presidente da CCODJA.

A expectativa é, posteriormente, sejam comercializados também outros produtos, como o queijo de cabra e bebidas lácteas, que vão contribuir ainda mais com o desenvolvimento das famílias cooperadas. Inicialmente, o leite será distribuído para uma rede de supermercados da Região Metropolitana do Recife.

(*) Blog do Magno

Nenhum comentário:

Postar um comentário