Social Icons

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Por corrupção, MP espanhol pede 2 anos de prisão para Neymar

O Ministério Público da Espanha pediu dois anos de prisão para Neymar. Segundo o jornal espanhol El País, os procuradores apresentaram na manhã desta quarta-feira (23), suas acusações contra o brasileiro e apontaram para a suspeita de corrupção.

Ainda de acordo com a publicação, além da prisão do jogador, o procurador José Perals recomenda uma pena de cinco anos de prisão ao ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, considerado como a pessoa responsável pelo contrato com Neymar. O clube ainda teria de pagar 8,4 milhões de euros em multa, segundo o jornal espanhol. Já o atual presidente, Josep Bartomeu, não teria uma pena recomendada.

A Justiça da Espanha havia decidido, no mês passado, processar Neymar por corrupção, reabrindo o caso que havia sido arquivado. O juiz José de la Mata também optou por processar o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, além do pai do jogador e até mesmo ex-dirigentes, como Sandro Rosell. O centro da polêmica era ainda o contrato entre o jogador e o clube.

O caso foi iniciado pela empresa DIS, que detinha parte dos direitos sobre Neymar quando o brasileiro ainda atuava pelo Santos. O Tribunal na Espanha já tinha aceito o processo, que ainda aponta para a manipulação de contratos. Pela lei, uma eventual condenação máxima poderia resultar em uma prisão de oito anos pelos crimes, ou uma multa milionária.

A queixa tem, como origem, a divisão do pagamento que o Barcelona deveria realizar na compra do jogador. Para a DIS, ela deveria receber 40% do dinheiro que o clube catalão ou qualquer outro gastaria no jogador. Mas a empresa insiste que apenas recebeu 17,1 milhões de euros do Barcelona.

Nenhum comentário:

Postar um comentário