Social Icons

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Leite de cabra pasteurizado produzido no Pajeú faz sucesso em exposição no Recife

Agricultores familiares do Sertão pernambucano estão sendo beneficiados com a fabricação de um produto inovador: o leite de cabra pasteurizado, distribuído ao Programa Leite de Todos, do Governo do Estado, e que, em breve, poderá ser apreciado também pelo consumidor pernambucano. São 135 famílias, que venceram obstáculos como a convivência com a estiagem e, hoje, têm no leite de cabra sua principal fonte de renda, com uma produção estimada em 1,415 litros/dia.

A cadeia da caprinocultura de leite é uma atividade que tem a comercialização e o escoamento como principais desafios, superados com o apoio do Governo do Estado. “Configura uma verdadeira revolução no semiárido, tendo potencial de proporcionar renda e dignidade a milhares de famílias”, pontua Lúcio Almeida, promotor de Justiça que coordena o MPPE em 13 municípios do Pajeú.

O leite de cabra pasteurizado, beneficiado em laticínio do Sertão do Pajeú, que será vendido sob a marca Pajelat – Pajeú Laticínio, foi desenvolvido pela Cooperativa dos Caprinocultores e Ovinocultores do Distrito de Jabitacá – CCODJA, que conseguiu obter todas as licenças necessárias para a comercialização, inclusive o Selo de Inspeção Estadual - SIE da Adagro. A cooperativa aprimorou a tecnologia de produção para garantir o processo de pasteurização do leite dentro das normas de higiene e saúde preconizadas pelo Ministério da Agricultura.

O produto foi lançado no último dia 12, às 10h, no estande da Secretaria de Agricultura, montado na 75ª Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados – ENAPD, no Parque de Exposição do Cordeiro. 

A expectativa é, posteriormente, sejam comercializados também outros produtos, como o queijo de cabra e bebidas lácteas, que vão contribuir ainda mais com o desenvolvimento das famílias cooperadas. Inicialmente, o leite será distribuído para uma rede de supermercados da Região Metropolitana do Recife.

O promotor de Justiça Lúcio Almeida falou ao blog e disse: "A articulação, que gerou repercussão na imprensa, com difusão nos blogs e redes socias, com cobertura até da rede globo, mostrou-se bastante exitosa.

Em meio a isso tudo, esse lançamento foi simbólico e carregado de muito significado para todos nós, que enfrentamos várias lutas nessa caminhada...

Acredito que, por meio do leite de cabra, poderemos efetivamente promover novo ciclo de desenvolvimento econômico no semiárido, sendo um desenvolvimento também social, mais inclusivo, menos concentrador e com sustentabidade ambiental.

Além da Secretaria de Agricultura, com a ADAGRO e o IPA; conseguimos reunir vários parceiros, entre eles, a SNC, SEBRAE, ABCC, APECCO, OCB, AMUPE e AGEFEPE, que vão continuar nos apoiando...

Outros passos ainda tem que ser dados para essa cadeia produtiva crescer e revelar seu potencial transformador da realidade do Sertão.

Vamos em frente na luta!!!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário