Social Icons

domingo, 30 de outubro de 2016

Geraldo Julio, do PSB, é reeleito prefeito do Recife

Geraldo Julio, PSB, foi reeleito neste domingo prefeito do Recife para os próximos quatro anos. O resultado saiu às 18h39, com 89% das urnas apuradas. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), com 98% das urnas apuradas, Geraldo Julio tinha 518.585 votos, o que representa 61,32% dos votos válidos. O vice-prefeito segue sendo Luciano Siqueira (PCdoB).
Geraldo Julio nasceu em 19 de março de 1971, no Recife. Formado em administração, é casado e tem três filhos. Ingressou no Tribunal de Contas do Estado em 1992, por meio de concurso público. Em 2000 e 2001 foi diretor de planejamento da Secretaria de Administração da Prefeitura do Recife.

Entre 2002 e 2003, foi secretário da Fazenda da Prefeitura de Petrolina. Em 2005 e 2006 atuou no Ministério da Ciência e Tecnologia. Em 2007, assumiu a Secretaria de Planejamento e Gestão. Em 2011, assumiu a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e a presidência do Porto de Suape. O cargo de prefeito do Recife foi o primeiro eletivo disputado por ele.

Entre as principais propostas de Geraldo Julio, apresentadas durante a campanha de 2016, estão a construção do Hospital do Idoso, novas Upinhas, a criação de novos centros da Paz (Compaz), a ampliação das faixas exclusivas de ônibus e a climatização de 47% das salas de aula, além de fazer o calçamento de 480 ruas da cidade e mais 270 quilômetro de calçadas no Recife.

Geraldo Julio disputou o segundo turno com João Paulo (PT). Na votação do 1º turno, com 100% dos votos apurados, Geraldo teve 430.997 votos, o que corresponde a 49,34% dos votos válidos. João Paulo recebeu 207.529 votos, o equivalente a 23,76%. Na ocasião, o terceiro colocado foi Daniel Coelho (PSDB), com 162.356 votos, ou 18,59%.

O segundo turno foi marcado por trocas de acusações entre os candidatos do PSB e PT. Enquanto João Paulo afirmou que o atual prefeito do Recife era ingrato e não reconhecia o trabalho feito pelas gestões petistas e as verbas vindas do governo federal, Geraldo Julio apontava que o candidato petista estava “colocando gosto ruim” nas obras socialistas. (G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário