Social Icons

domingo, 11 de setembro de 2016

Jogão: Sport bate o Santa Cruz por 5 x 3

No olimpo da bola, os deuses planejaram com maestria o último Clássico das Multidões de 2016. Numa tarde que começou com cenas lamentáveis de torcidas uniformizadas, o futebol venceu em campo, como tem que ser. Com oito gols, uma virada e duas expulsões, Sport e Santa Cruz neste domingo fizeram um jogo que entra para a história por suas doses cavalares de emoção. No final, 5×3 para o Leão e festa na Ilha do Retiro. Com o triunfo, os rubro-negros levaram o Troféu Givanildo Oliveira, em homenagem aos 100 anos dos confrontos entre os dois clubes. Os leoninos chegaram aos 30 pontos e assumiram a 13ª colocação. Já os corais estacionaram na vice-lanterna, com 20 pontos.
Com a intenção de dominar o meio de campo, Oswaldo de Oliveira armou um time com três volantes, mantendo Neto Moura e Rithely e adicionando Paulo Roberto. Sem efeito, a lição de que quantidade não significa qualidade foi exposta, com a Cobra Coral ganhando quase todas as jogadas no setor. Com toda a rivalidade em campo, a partida começou quente. Após um choque, Léo Moura ficou caído e o Sport deu seguimento ao jogo, quase finalizando ao gol. A atitude revoltou os tricolores. E logo aos seis minutos, veio a explosão dos visitantes. Após chute travado na zaga, Keno pegou a sobra, limpou Paulo Roberto e mandou colocado, sem chance para Magrão: 1×0. Melhor em campo, o Santa Cruz tinha mais posse, mas pouco criava.

A partir dos 30 minutos, o Sport melhorou e passou a abusar de perder gols. Com o lado esquerdo se destacando com Rogério e Rodney, a sequência começou aos 35. Após bola levantado, Neto Moura cabeceou e Tiago Cardoso fez grande defesa. Logo em seguida, Rogério recebeu do costarriqunho e mandou uma bomba para o goleiro operar um milagre na Ilha. Aos 40, Paulo Roberto sofreu uma pancada no olho e deu lugar a Everton Felipe. Sem os três volantes, o Leão engrenou de vez. Já nos descontos, mais gols perdidos. Ruiz tentou de cabeça, a zaga afastou parcialmente e na sobra Durval mandou por cima, com o gol praticamente aberto.

Na etapa final, um cenário semelhante. Logo aos quatro minutos, os tricolores jogaram mias um balde de água fria nos rubro-negros. Com Magrão adiantado, João Paulo arriscou de fora e marcou um golaço. Nova explosão de felicidade dos visitantes. Porém, desta vez o Leão reagiu instantaneamente. Dois minutos depois, Durval se antecipou em bola levantada na área, desviou de cabeça e recolocou o time na partida. Sem conseguiur engrenar, os mandantes ainda viram João Paulo arriscar novamente de fora da área, mas desta vez o meia parou no travessão.

Mas, a partir do 24 doses cavalares de emoção na Praça da Bandeira. Quase sem ângulo, Rodney aproveitou cruzamento e empatou. Sem sempo para respirar, dois minutos depois Keno cruzou na área e Bruno Moraes cabeceou colocando o Santa na frente: 3×2. Pensa que acabou? De tanto pressionar, o Sport chegou novamente ao empate, com Ruiz cabeceando com estilo e tirando de Tiago Cardoso. Porém, os deuses da bola reservaram muito mais para o final. Aproveitando cruzamento, Vinícius Araújo virou a partida aos 44. E aos 46, Everton Felipe fechou o “caixão” com um lindo gol, tocando por cobertura na saída de Magrão.

Ficha técnica

Sport 5

Magrão; Samuel Xavier, Matheus, Durval e Rodney Wallace; Rithely, Paulo Roberto (Everton Felipe), Neto Moura (Apodi), Diego Souza e Rogério (Vinícius Araújo); Ruiz. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

SANTA CRUZ 3

Tiago Cardoso; Léo Moura, Néris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, Derley e João Paulo; Pisano (Arthur), Keno (Jádson) e Bruno Moraes (Wallyson). Técnico: Doriva.

Local: Ilha do Retiro (Recife).

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS). Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS). Gols: Keno (aos 6 do 1ºT), João Paulo (aos 4 do 2ºT), Durval (aos 6 do 2ºT), Rodney Wallace (aos 24 do ºT), Bruno Moraes (aos 26 do 2ºT), Ruiz (aos 34 do 2ºT), Vinícius Araújo (aos 44 do 2ºT) e Everton Felipe (aos 46 do 2ººT). Cartões amarelos: Ruiz (Sport). Derley (Santa Cruz). Cartões vermelhos: Diego Souza (Sport) e Derley (Santa). Público: 13.682. Renda: 204.230,00

(*) Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário