Social Icons

domingo, 4 de setembro de 2016

Emídio assina termo de compromisso em reunião de associação de moradores

Na manhã deste domingo 04.09, o candidato a prefeito de Afogados da Ingazeira Emídio Vasconcelos, o candidato à vice Ramiro Simões (Ramirinho), acompanhados de candidatos a vereadores e vereadoras, assessores, militantes e coordenadores de campanha, estiveram na associação de moradores da Queimada Grande, zona rural de Afogados da Ingazeira, para participar de uma reunião, com moradores e moradoras da comunidade.

O convite foi feito por membros da associação, que queriam além de conversar com o candidato e conhecer as suas propostas, saber se haveria a possibilidade de Emídio se comprometer com um termo de compromisso redigido por eles, no qual reivindicam algumas ações a serem feitas na localidade, sendo ele eleito prefeito do município.

Antes da apresentação do termo de compromisso, candidatos a vereadores e vereadoras presentes, fizeram uso da palavra, um momento para se apresentarem e listar algumas de suas propostas.

Na sua vez de usar a palavra, Emídio começou parabenizando a associação pela iniciativa democrática e agradeceu a oportunidade de estar presente na reunião, também destacou a importância da associação para construção de uma comunidade em busca de se unirem em torno de seus direitos e conquistas.

Emídio dividiu o seu discurso, no que ele chamou de momentos, e foram três. Primeiramente ele fez uma breve apresentação de sua origem humilde, filho de agricultores rurais do Sítio Pintada e disse que desde o inicio de sua vida acompanhava o seu pai Braz Emygdio nos movimentos sindicais e que essa convivência lhe proporcionou grandes aprendizados.

"Isso despertou em mim a sensibilidade, a minha vontade, a minha dedicação e o meu compromisso de entender que independente da nossa condição econômica-social, a gente tem que fazer a luta em defesa dos trabalhadores, porque essa consciência adquirida me fez ver que parte dos grandes problemas que enfrentamos no Brasil, não é fruto do acaso e sim de decisões políticas, escolhas que às vezes fazemos de nossos representantes e porque acreditamos neles e eles chegam lá e nos traem, assumem compromissos muito mais com o que chamamos de ‘mercado’, com uma parcela da sociedade já privilegiada em detrimento da população. Eu já disse muitas vezes em rádio que se a gente pudesse definir o que era o Brasil antes de Lula chegar ao poder, a palavra seria desigualdade e se manifestava em vários aspectos. Então, essa consciência adquirida por mim desde cedo, me faz fazer essa luta política”, disse Emídio. Emídio disse também que se apresenta para fazer a disputa política e não eleitoral.

Na segunda parte do discurso, Emídio fez um diagnóstico do município, da condição do que tem sido feito nos últimos anos e apresentou algumas de suas propostas. Ele disse que uma das grandes conquistas da sociedade na constituição de 1989 foi o acesso ao serviço público através do concurso e que a terceirização é uma forma de escravização eleitoral.

“É a forma mais democrática, mais justa, mais estimuladora para os jovens estudarem e se capacitarem, porque eles terão acesso de forma justa e equilibrada na disputa. O acesso ao serviço público fora disso é feito por privilégios e interessa ao governante de plantão que ao conceder o emprego escraviza aquela família”, disse.

Emídio afirmou que a criação de concursos públicos é um compromisso, porque tem a consciência de que além de ser a forma mais justa de oportunizar aos jovens a disputa de forma igual, a falta de concurso público em favor da terceirização, gera um gasto muito maior aos cofres municipais.

Emídio ainda apresentou propostas para a agricultura, dando exemplos do que pode ser feito para que o pequeno agricultor possa tirar o seu sustento da terra, gerando renda e contribuindo para que as pessoas não precisem deixar o campo por falta de oportunidades, “mas sim, se assim decidirem” e também para a educação rural.

Já na terceira parte de sua fala, Emídio destacou a importância dos anos de governo do PT para o município de Afogados da Ingazeira, com a implantação de políticas públicas que melhoram a vida das pessoas, começando com o ex-presidente Lula e sendo continuadas pela ex-presidente Dilma Rousseff.

Fez uma analise da conjuntura nacional do momento que vive o país e destacou que o impeachment da presidente Dilma Rousseff, foi um golpe, e que a grande finalidade é acabar com as conquistas sociais dos trabalhadores.

“Eu quero concluir dizendo que o golpe é contra as conquistas sociais dos trabalhadores, não é só contra Dilma, nem só contra Lula e o PT”, finalizou.

Logo após a sua fala, Emídio assinou o termo de compromisso redigido pela associação de moradores e moradoras de Queimada Grande.

Nenhum comentário:

Postar um comentário