Social Icons

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Nasce time de basquete feminino do Mais Pajeú

Primeiro time feminino da história do Mais Pajeú Clube

O basquete Mais Pajeú Clube cresceu e claro não poderíamos deixar as meninas de fora. Nasce o nosso time feminino liderado pelo vitorioso treinador Júnior Negão e com grandes jogadoras de nossa região.

Clique abaixo e confira um pouco da história do basquete feminino no Brasil:

O Basquetebol teve iniciada sua prática no Brasil no ano de 1896, no Mackenzie College, instituição de ensino anglo-americana, situada na cidade de São Paulo – SP, através do professor norte-americano Auguste Farnham Shaw. 

Inicialmente o novo esporte foi praticado por mulheres, alunas internas do Mackenzie e, logo a seguir, pelas alunas do Instituto de Educação Caetano de Campos, também na cidade de São Paulo. Este início ajustou-se às concepções de James Naismith, criador da modalidade, que considerava o basquetebol um jogo perfeitamente adequado ao sexo feminino. Tanto é, que as duas primeiras publicações sobre o basquetebol no Brasil foram dirigidas particularmente às mulheres. O primeiro artigo sobre o tema foi editado em 1905 no Brasil, publicado na então existente “Revista do Ensino” de autoria de Carolina G. Smith. O texto apresentava as origens e as regras do jogo de basquetebol, bem como enaltecia os benefícios que a modalidade de esporte proporcionava às mulheres. Em 1911, o mesmo artigo foi impresso em folheto pela Editora Siqueira, Nagel & Cia. Em 1915, Estevan Lange Adrien e José Campos Camargo publicaram o livro “Jogos Gymnasticos”, o qual apresenta as regras e regulamentos do jogo de basquetebol, orientadas especificamente para o público feminino. Diante destes fatos, Moacir Daiuto (1991) confirma que o basquetebol, por ser um jogo cuja natureza inibe os empurrões e o maior contato físico, realmente tenha se apresentado como ideal para o sexo feminino. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário