Social Icons

sábado, 30 de julho de 2016

Jovem sai de Afogados e emplaca carreira em time de futebol americano do Recife

Foto: Allison Nicacio/ Mais Pajeú

Rodrigo Leandro, 19 anos, natural de Afogados da Ingazeira, sertão de Pernambuco, escolheu um esporte nada convencional na sua cidade natal, o futebol americano. Rodrigo que é filho de Cícera que trabalha na Ótica Pajeú, ex-aluno do EREMMAPS e atualmente cursa direito na Faculdade Estácio. 

O Mais Pajeú que tem o DNA do povo e dos esportes no sangue foi até o jovem afogadense, que deu uma entrevista exclusiva ao blog, confira:

MP: Como começou o seu interesse pelo futebol americano?
Rodrigo: Eu já assistia pela TV o esporte, achava muito interessante, ficava me perguntando como seria a sensação de estar ali em campo com aquela roupa e com uma torcida gritando o nome do time. Mas não sabia que aqui em Pernambuco existia times de futebol americano.

MP: E como descobriu e chegou aos times de Pernambuco?
Rodrigo: Eu hoje como estou estudando em Recife estava perto mas ainda não sabia, aí na academia que eu frequento lá tinha um amigo que já era da categoria de base do Mariners mas eu não sabia, aí um dia ele chegou pra mim e me chamou pra ir ao treino que seria no fim de semana, fiquei muito animado e surpreso pois até ali não sabia que tinha um time de futebol americano em Recife. Hoje são vários times em Recife e no Brasil. 

MP: Que time você defende hoje?
Rodrigo: O Recife Mariners que é o time que tenho honra de defendê-lo esse ano faz dez anos de história e estamos disputando o Campeonato Brasileiro. Hoje sou do Development Team que é a categoria de base do nosso time profissional uns dos poucos times no país que tem um time de desenvolvimento para melhorar os atletas para que chegue ao profissional com qualidade.

MP: O que você espera para temporada deste ano?
Rodrigo: Nós somos um time que tem 10 anos de existência, e atualmente estamos disputando o campeonato brasileiro e garanto que somos favoritos ao título e o Mariners vai buscar isto.

MP: Qual posição você atua no Mariners?
Rodrigo: Sou Corneback do Recife Mariners - Development Team.
Corneback: são responsáveis por cobrir os receivers, e também defendem contra corridas, fazem os tackles e também podem atacar o quarterback adversário junto com outros membros do defensive backfield incluindo os safeties e os linebackers. A posição de cornerback requer velocidade e agilidade.

MP: Como foi a experiência de jogar pelo Náutico, um dos maiores clubes do Nordeste?
Rodrigo: No tempo em que a gente defendia o Náutico foi muito gratificante em saber que você estava ali se preparando e ainda mais com o escudo do Náutico no peito. O Recife Mariners foi muito feliz no tempo que defendia o Náutico e o clube sempre nos disponibilizou ajuda e apoio nesse período. E nós fomos o primeiro time em Pernambuco a defender um clube pernambucano.




Clique abaixo e confira as regras do futebol americano:


Como seu próprio nome diz, o futebol americano teve sua origem no país americano, Estados Unidos. É um esporte que surgiu no final do século XIX como uma variante do rugby britânico, que sua vez é uma versão diferente do futebol.

Duas equipes com 11 jogadores cada se enfrentam em um campo com 100 jardas de extensão dividida em 10 partes iguais durante quatro períodos de 15 minutos. O principal objetivo do jogo é que cada equipe leve a bola de formato oval até o outro extremo do campo para anotar um tanto, o seja, um touchdown. Cada equipe tem quatro oportunidades ou downs para avançar 10 jardas, essas que já se encontram marcadas no campo de jogo.
Assim que se consegue avançar as 10 jardas ou mais, existem outras prioridades para levar a bola adiante, que podem ser feitas de várias maneiras, como correr com a bola na mão ou passar a bola para frente para outro jogador. Ao mesmo tempo, a equipe contrária tenta impedir o avanço da bola. Desta maneira, os integrantes de cada time tentem avançar sua posição enquanto os adversários tentam impedir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário