Social Icons

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Crianças, adolescentes e entidades se mobilizam contra a Violência Sexual

Com o objetivo de chamar a atenção da população e poder público para o engajamento contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, a Diaconia se une a diversas organizações da sociedade civil para promover atividades de conscientização em diversos espaços públicos, alertando para a gravidade dos crimes que atentam contra a dignidade e o desenvolvimento físico, psicológico e social de meninos e meninas. As ações têm como base o Dia Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado nesta quarta, 18 de maio.

No Sertão do Pajeú, uma caminhada mobiliza as ruas do município de Santa Terezinha nesta quarta (18), sensibilizando a população através de apresentações de teatro e dança, além da distribuição de material educativo. A ação conta com a parceria da rede municipal de proteção e defesa da criança e adolescente e igrejas locais. Em Afogados, uma ação de panfletagem está sendo programada para o dia 04 de junho na Praça Central da cidade, com apoio do Fórum Regional DCA e Conselho de moradores dos bairros de Sobreira, Cohab e Residencial Dom Francisco. Crianças apoiadas pelo projeto Ser Criança estarão na atividade.

Integrantes da rede de proteção, educadores comunitários e de igrejas também estarão em momento de formação da metodologia “Criança Brinca Mas Não é Brinquedo”, nos dias 28 e 29. Crianças do grupo Infância Rimada também são protagonistas de uma campanha veiculada nas rádios Transertaneja FM, Pajeú AM e Tabira FM, apresentando o tema em forma de poesia.

A data é simbólica, pois remete ao ano de 1973, quando uma menina de oito anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada em Vitória (ES). Seu corpo apareceu carbonizado seis dias depois e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. O crime teve grande repercussão e virou um símbolo de toda a violência cometida contra as crianças no País. A partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000, a data foi instituída.

Somente no primeiro trimestre deste ano, o Disque 100 registrou cerca de 4.500 denúncias de violência sexual contra o público infanto juvenil no País, uma soma alarmante que também mostra a necessidade de uma política eficiente de atendimento às vítimas. As entidades apontam a carência de atendimento terapêutico especializado para crianças e adolescentes e seus familiares, bem como os cortes nos orçamentos públicos para a infância, mesmo a área tendo prioridade garantida em lei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário