Social Icons

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Incêndio de grandes proporções atinge unidade da Chesf, em Pernambuco

Um incêndio de grandes proporções atinge uma unidade da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 9h48 desta quarta-feira e está com seis viaturas combatendo o fogo no local. Ninguém ficou ferido, de acordo com a Chesf.

A assessoria de imprensa da companhia informou que o fogo teve início no Centro de Reparação de Óleo, localizado nas imediações da subesteção, e que estaria vazio no momento do acidente e, portanto, não deixou feridos. No prédio atingido é realizada a manutenção dos equipamentos da companhia. A Chesf informou que vai divulgar uma nota sobre o acidente. Até o momento, a rede elétrica não foi atingida.

Ainda não se sabe o que provocou o incêndio. Testemunhas afirmaram que ouviram uma forte explosão. Há informações de que a combustão teve início quando um trabalhador realizava serviços de solda e uma faísca teria atingido um tonel carregado com óleo utilizado para os transformadores. A grande nuvem de fumaça foram vistas a quilômetros de distância do local. Os bombeiros isolaram a área e os funcionários deixaram os prédios da Chesf. 

Vizinhos - Os prédios localizados nas imediações, no entanto, não foram evacuados. Moradores dos arredores da Chesf reclamam da forte fumaça no local. Moradora da rua Tatici, apenas uma rua atrás da Abdias de Carvalho, Albaniza Sales ficou com receio que as chamas chegassem até a casa dela. "A fumaça é forte e as pessoas tossindo muito", reclamou. Também morador da área, Rodrigo Moraes afirmou que o trânsito está congestionado na avenida Abdias de Carvalho. "A fumação ainda está muito alta, mas ainda não chegou no mu apartamento", diz o estudante de direito, morador do condomínio Morada Recife Antigo.

Os cerca de 150 alunos que assistiam aulas esta manhã na Escola Dom Bosco de Artes de Ofícios, localizada na Avenida General San Martin, no Bongi, ouviram o som e sentiram o tremor do chão, quando houve a primeira explosão. De acordo com Gabriela de Andrade, assistente de coordenação, como medida de precaução os estudantes foram liberados logo após o acidente e não haverá aula no turno da tarde.

Diário de Pernambuco
Com informações da repórter Carol Sá Leitão

Nenhum comentário:

Postar um comentário