Social Icons

sexta-feira, 1 de abril de 2016

FAFOPAI realiza protesto contra atrasos nos repasses do Proupe‏


Texto Adaptado da jornalista Juliana Lima
Fotos: Larissa Lucas e Pedro Rafael (5 primeiras) para o Mais Pajeú

Sem receber os recursos do Programa Universidade para Todos em Pernambuco – Proupe desde dezembro de 2015, as 13 autarquias educacionais estão ameaçadas em Pernambuco. Diante dessa situação, a Autarquia Educacional de Afogados da Ingazeira (AEDAI) realizou uma manifestação envolvendo todo o corpo docente e discente da FAFOPAI para cobrar providências ao governo do estado.

Ontem (31) aconteceu um fórum de debates em frente à faculdade. Na oportunidade foram discutidas e planejadas as estratégias para uma manifestação pelas ruas da cidade de Afogados prevista para a próxima terça-feira, dia 05 de abril.

De acordo com a diretora da autarquia, professora Socorro Dias, 90% da receita da faculdade vem atualmente do Proupe, criado em 2011 após uma mobilização dos estudantes das autarquias estaduais. “O Proupe é um legado que não pode deixar de existir, pois representa a luta por cidadania e a democratização do acesso ao ensino superior, além de garantir receita para as autarquias”, disse ela.

Ainda segundo a gestora, o governo do estado informou em uma reunião recentemente que pretende manter o programa, porém não estipulou prazo para o pagamento das parcelas em atraso. “Em dezembro recebemos as parcelas referentes a setembro, outubro e novembro, porém estamos sem o dinheiro de dezembro, janeiro e fevereiro, o que compromete a receita da faculdade”, afirma.

Desde 2015 as autarquias vem sofrendo com os constantes atrasos dos repasses por parte do estado, que além de reduzir a quantidade de bolsas ofertadas, não renovou novas matrículas esse ano. A AEDAI tinha 477 bolsas e atualmente conta apenas com 410.

De acordo com a lei nº 14.430, de 30 de setembro de 2011, que instituiu o Proupe em Pernambuco, sob a gestão da Secretaria de Ciência e Tecnologia – SECTEC, as bolsas já existentes tem que ser mantidas até o final. Além de cobrar agilidade nos pagamentos atrasados, as autarquias pedem a manutenção do programa que está previsto até esse ano e a ampliação do número de bolsas concedidas.

Clique abaixo e confira mais fotos exclusivas de Larissa Lucas para o Mais Pajeú:






Um comentário:

  1. Também teve mobilização em defesa do PROUPE em Serra Talhada:

    https://www.facebook.com/100007570539237/videos/1679970498931952/

    e os estudantes devem estar unidos contra esse absurdo! se educação é prioridade, cadê ela quando se precisa?

    ResponderExcluir