Social Icons

terça-feira, 12 de abril de 2016

Decretada situação de emergência em municípios pernambucanos, entre eles cidades do Pajeú e Moxotó

O governo do estado decretou situação de emergência por seis meses em 56 municípios do Sertão de Pernambuco por conta da estiagem. De acordo com a publicação, "as áreas afetadas permanecem com os níveis de reservas hídricas bem abaixo das condições satisfatórias, com as águas impróprias para consumo humano". O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado no último sábado (09).

Os municípios que decretaram situação de emergência foram: Afogados da Ingazeira, Afrânio, Araripina, Arcoverde, Belém do São Francisco, Betânia, Bodocó, Brejinho, Cabrobó, Calumbi, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Cedro, Custódia, Dormentes, Exu, Flores, Floresta, Granito, Ibimirim, Iguaracy, Inajá, Ingazeira, Ipubi, Itacuruba, Itapetim, Jatobá, Lagoa Grande, Manari, Mirandiba, Moreilândia, Orocó, Ouricuri, Parnamirim, Petrolândia, Petrolina, Quixaba, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Santa Terezinha, São José do Belmonte, São José do Egito, Serra Talhada, Serrita, Sertânia, Solidão, Tabira, Tacaratu, Terra Nova, Trindade, Triunfo, Tuparetama, Verdejante. 

A situação da estiagem nas cidades foi considerada pelo governo do estado como "anormal". Pelo decreto, o executivo avaliou que a redução das chuvas e a queda no volume dos reservatórios de água da região contribuíram para que a situação de emergência fosse decretada. O decreto informa que a seca provocou diminuição significativa na agropecuária do Sertão.

Os impactos provocados pela estiagem foram comprovados por meio da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe). (G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário