Social Icons

sábado, 19 de março de 2016

Recifenses vão as ruas defender Lula e Dilma

O ato convocado pela Frente Popular nesta sexta-feira, reuniu cerca de 200 mil pessoas, de acordo com seus organizadores. O grupo saiu em caminhada de três quilômetros do Derby até a Praça da Independência, no bairro da Boa Vista. A manifestação ocorreu em clima tranquilo, e não foram registrados incidentes.

O grupo exibiu bandeiras em defesa a programas sociais do PT e também de críticas ao juiz federal Sérgio Moro. Também marcaram presença movimentos sociais que fazem parte da Frente Popular. Em alguns momentos, os manifestantes receberam apoio de moradores do local, que chegaram a jogar papel picado e a aplaudir a movimentação. Por outro lado, houve também quem condenasse o ato, batendo panelas e gerando reação do grupo, que intensificou ainda mais seus cânticos de apoio ao governo.

Com a chegada do grupo na altura do Shopping Boa Vista, houve princípio de confusão. Uma equipe de filmagem ocupava a passarela e seguranças interditaram a passagem tanto dos manifestantes como dos clientes, provocando tumultos dentro do estabelecimento. De acordo com assessoria de imprensa do Shopping a passarela foi fechada para veículos de imprensa que solicitaram autorização prévia.

Para um dos fundadores do Movimento Mangue Beat, Fred 04, a solução é ocupar as ruas. "O mais irritante são os meios de comunicação quando ficam indignados quando dizem que não vai ter golpe. Não vai ter golpe mesmo. Acho que é continuar na rua, a máscara do golpe na Justiça, Ministério Público, no Congresso, na mídia, caiu. Então a única arma que resta para os democratas, pra quem defende a democracia é ir pra rua", argumenta.

Presente no protesto, o vice-presidente do Recife, Luciano Siqueira (PCdoB), criticou a atitude de Moro ao divulgar os grampos de Lula. "Os últimos acontecimentos, como a divulgação do áudio e a suspensão da posse de Lula só fortalecem os manifestos de hoje. Essas aberrações deixam mais clara a tentativa de golpe pela via jurídica. E desperta a consciência das pessoas a defender a democracia", disse. (Diário de Pernambuco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário